Prensente da Angel...

Descobrir um prato novo contribui mais para a felicidade humana do que o descobrimento de uma nova estrela. (Anthelme Svarin)

sábado, 14 de novembro de 2009

Pavlova


Quinta à noite, depois de um dia estressante (e quais não o são ultimamente, me digam???), cheguei em casa, me pus na cozinha e me desliguei do mundo!!

Abri um vinho, e começei a pensar no que fazer (nada de piadinhas do tipo: ah, voc~e conseguiu pensar enchendo a cara de vinho??)!!

Esqueci tanto do mundo, que nem lembrei que tinha aula de inglês!! E olha que as aulas são TODAS AS QUINTAS!! Sorry, Laila!!




Bom, depois de um jantar bem gostoso e umas três taças de vinho, folheando a revista GOSTO de Agosto de 2009, vi uma entrevista sobre Pavlova, que conta a história da bailarina Anna Pavlova, a primeira a intérprete de A morte do Cisne, em como ela revolucionou o balé clássico e praticamente voava no palco, sendo considerada a melhor bailarina de sua época!



Por isso, esse doce foi feito em homenagem à ela (onde?? Austrália ou Nova Zelândia, vai saber!! Isso porque Anna era russa!!!)... na verdade, ele levou o nome dela pois era tão leve, que parecia voar, assim como sua dança!!



E eu, toda alegre, encantada com a história da linda moça e com a facilidade do doce, resolvi tentar!!


Tinha umas framboesas congeladas, maracujá, e já pensei em mil possibilidades de coberturas!!

E vamos lá! 9h da noite, e eu começando a fazer o doce:

- 4 claras de ovos orgânicos ou caipiras em temperatura ambiente
- 1 pitada de sal
- 250g de açúcar (fiz com baunilha!!)
- 2 colheres de chá de amido de milho
- 1 colher de chá de vinagre branco

Pré-aquecer o forno a 150 C.

Bater as claras com a pitada de sal, começando em velocidade baixa e aumentando, até elas ficarem firmes... adicionar o açúcar, uma colher por vez, ainda batendo... o creme vai ficar brilhante!!! Adicionar o amido de milho e mexer com uma colher, e em seguida o vinagre, mexendo devagar.

Forre uma assadeira com papel manteiga, coloque o meregue (tente criar um círculo imaginários e espalhá-lo ali!) e deixe 40 minutos no forno, até a parte externa ficar um pouco escura e quebradiça.

Faça uma calda de frutas (ou use sorvete!! ou licor!!!)

Quando ela estiver pronta, retire do forno, DEIXE ESFRIAR (coisa que não fiz, tamanho sono e vontade de comer!!) e coloque a calda, ou o sorvete, ou o licor, ou frutas, simplesmente, em cima!!

Ele fica crocante por fora e, por dentro, uma massa macia e grudenta, deliciosa!!



Opinião pessoal (é claro, afinal, é meu blog compartilhado quase culinário pessoal!!): muito doce!! Não sei se diminuir o açúcar compromete o merengue, mas espero que não!! Pois, na próxima tentativa, vou tentar colocar metade desse açúcar todo!!


Beijos!!!


Gabi








-

Um comentário:

Aninha Leme disse...

cacildaaaaaaaaaaa
tem desse doce aí ainda?
nham nhammmmmmmmmmmmmmm

besossssss